João Mafra
Penetra surdamente no reino das palavras. Lá estão os poemas que esperam ser escritos. - Drummond
CapaCapa TextosTextos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos

NÁUFRAGO
E a tanto naufrágio sobrevivi
E a tanto vento me entreguei
A vida correu tanto que nem vi
Não lembro nada do que deixei

Delicias e sonhos que eu amei
A esperança no peito a me servir
E a tanto naufrágio sobrevivi
E a tanto vento me entreguei

Realizá-los, tão distante, desisti
Que tristeza, nada restou, eu chorei
Mas se vivemos, ainda nos sorri
Um futuro que a realizar eu encontrei
E a tanto naufrágio sobrevivi
João Mafra
Enviado por João Mafra em 01/03/2013
Alterado em 18/10/2018
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.