João Mafra
Penetra surdamente no reino das palavras. Lá estão os poemas que esperam ser escritos. - Drummond
CapaCapa TextosTextos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos

HOJE SOU.
Hoje eu prefiro o farfalhar das folhas ao vento de uma tarde de sol, do que o barulho estridente de músicas neuróticas.

Hoje eu prefiro o perfume e a beleza das flores, do que o aroma de fragrâncias artificiais e da pintura excessiva dos vaidosos.

Hoje eu prefiro a paz da luz do luar, do que as luzes pulsantes das festas e baladas com pessoas vazias, preenchidas de maus sentimentos e desejos fúteis.

Hoje eu prezo muitíssimo mais o clarão do sol nas manhãs primaveris do que qualquer espetáculo criado pelo dinheiro dos empreendedores iludidos pelo lucro falso.

Hoje, devo confessar, sou mais essência do que a matéria estragada de meu corpo decrépito.

Sinto-me muito afagado pelo simples sorriso de uma inocente criança.

Comovo-me, às lágrimas, com sentimentos puros de gratidão.

Preenche-me de alegria, qualquer gesto de bondade.

Sinto-me feliz, pelo simples fato de conviver com pessoas educadas e gentis.

Encontro-me, enfim, completamente realizado por ser, humildemente, humano.

João Mafra
Enviado por João Mafra em 19/07/2015
Alterado em 03/03/2016
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários